terça-feira, 15 de janeiro de 2013

10-11-12/01 - Salta - Florianópolis

Finalizando nossa viagem, e já pedindo desculpas pela demora na postagem, ficamos dia 10 em Salta, onde curtimos mais um pouco essa cidade muito linda, ( Salta La Linda ), onde fizemos um passeio de teleférico, visitamos a tal da La Barca, que é uma rua repleta de bares com mesas na calçada e desfrutamos da boa culinária Saltenha. Saímos na sexta sentido fronteira. Rodamos até próximo a Presidencia Roque Saenz Peña e devido a alguns fatos, decidi seguir viagem sozinho até a fronteira e os companheiros ficaram por Corrientes. Cheguei a San Javier, fronteira, as 19:30, mas a última balsa tinha saído ás 17 hs. Sendo assim, pernoitei na cidade para continuar no dia seguinte. Na Argentina não há horário de verão e portanto lá temos uma hora a menos. Como a balsa só saía as 8:45, 9:45 do nosso horário de verão, consegui seguir viagem as 10 da manhã no nosso horário.Dai foi enrolar o cabo e chegar em casa as 19 hs em ponto. No dia seguinte, domingo, chegaram o restante do grupo.
Quero aqui agradecer a todos que acompanharam a viagem, aos dois companheiros, Luiz e Bigode, por todas as risadas e divergências que nos fazem aprender muito. Peço desculpa também, pelos momentos onde nem tudo deu certo, mas crescemos com isso e o que espero é que nossa amizade seja ainda mais fortalecida. Todos passamos por momentos difíceis na vida e é nesse momento que os verdadeiros amigos fazem a diferença.
Um forte abraço a todos e até a próxima.

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

09/01 - Cafayate - Salta

Hoje pela manhã levantamos e fomos logo ao posto de gasolina para abastecer, pois, no dia anterior a gasolina só chegou final da tarde e havia uma fila kilométrica para abastecer. Assim que abastecemos fomos terminar de arrumar as coisas e tomar um café no posto mesmo, pois no hostal que ficamos não oferecia. Na noite anterior decidimos fazer uma mudança no trajeto para Salta. Ao invés de  fazer pela Ruta 40, decidimos ir pelo Ruta 68 e foi uma ótima escolha pois os atrativos do Vale Calchaqui estão todos praticamente na beira da rodovia. Foram muitas fotos e vídeos durante todo o percurso. Pegamos um pouquinho de chuva, céu nublado e até ai tudo bem, não fosse os alagamento que estavam por vir. Na madrugada havia chovido muito e com isso aparecem várias faixas de água cortando o asfalto e algumas com alturas de  praticamente 1 metro de altura. Com muita cautela fomos enfrentando todas. Água na bota foi pouco... Em alguns momentos a água espirava pela bolha da moto e chegava a lavar o capacete. Enfim passamos todas. A adrenalina sobe um pouco mas tudo bem. Mais adiante notamos que o Luiz ficou um pouco pra traz e voltamos. Lá estava ele parado no acostamnento com o famigerado pedal de marcha da DL1000 pendurado. Havia caído a ``cupilha``, trava, que segura o pedal. Ai vem aquela coisa de levar um pedaço de arame. Coisa santa, foi só amarrar um pedaço e estávamos prontos pra seguir adiante. Tivemos que realizar mais um desvio pois em uma parte a ruta 68 estava realmente interditada. Chegamos em Salta por volta das 13 horas, horário local. Ficamos no Hostal Heron, do nosso conhecido e amigo Estevan, que recém virou papai e abriu a hospedaria pra nos receber pois devido ao nascimento do seu filho ela estava fechada. Ai foi aquela lavação só. Limpamos as roupas, botas e tudo que foi necessário. Saímos pra comer algo e visitar algumas coisas no centro da cidade, dentre elas a Catedral de Salta que é uma das mais bonitas da Argentina. Amanhã seguimos com algumas programações de passeio aqui e dia 11 iniciamos o nosso retorno que provavelmente será pelo Chaco Argentino. Há possibilidade de irmos até Foz e retornarmos pelo interior de Santa Catarina, mas isso vamos decidir depois de tomar umas Quilmes ou Buds. Quem sabe ainda um bom vinho torrontés.  Abraços a todos.









terça-feira, 8 de janeiro de 2013

08/01 - Tafi del Valle - Cafayate

Logo cedo nos despedimos de Tafí. Seguimos em direção a Cafayate e no caminho foram muitas fotos de paisagens incríveis. Chegamos a pouco mais de 3000 metros de altitude e no início da manhã a temperatura estava em torno de 18 graus. Fizemos uma parada para visitar um observatório astronômico com fins Educativos, onde excursões de escolas realizam visitas e inclusive podem pernoitar em cabanas para realizar estudos. Inclusive o senhor Felix, que cuida do observatório, nos comentou que em março virá uma excursão de um colégio de São Paulo. Site do observatório AMPIMPA: www.astrotuc.com.ar. Mai adiante ralizamos mais uma parada para visitar as Ruinas de Quilmes, da comunidade indígena de Quilmes. As ruínas de Quilmes são os restos do maior assentamento colombiano no país. Eles ocupam cerca de 30 hectares e está localizado próximo ao Alto Cerro del Rey. O sitio foi a primeira propriedade desse povo indígena Estas ruínas foram reconstruídas, de modo que hoje pode ser visitado por turistas . Foram estudados pela primeira vez em 1897 pelo arqueólogo Juan Bautista Ambrosetti e restaurado por uma equipe liderada por Norberto Pelissero.
Chegamos ao nosso destino, Cafayate, região de Salta. Esta é uma região de produção de vinhos além de ser uma região de grande cultura indígena. Passamos por vários vinhedos. A região de Salta é conhecida mundialmente pela produção de vinhos da variedade chamada "Torrontés". Vinhos brancos produzidos a partir desta uva são frescos e combinam com os pratos da culunária apimentadas do noroeste argentino. Passamos por  uma das mais belas vinícolas da região, Porvenir de Los Andes, onde é possível realizar a degustação de seus vinhos. Seguiremos amanhã para Salta. No caminho percorremos a Quebrada del Bispo, um caminho sinuoso e de uma das mais belas e impactantes paisagens da região. Amanhã tem mais. Abraços a todos













segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

07/01 - Tafi del Valle















Hoje foi o dia dos passeios. Fomos agraciados por um céu praticamente sem nuvens. A temperatura aqui  fica em torno de 16 a 35 graus. Visitamos o comercio local,  museu jesuíta e todo o trajeto que cerca o lago da barragem, com suas igrejas e monumentos. As paisagens aqui são belíssimas. Muitas montanhas e vales.  Para quem não curte viajar de moto, poder vir de avião ate Salta e depois vir a Cafayate e Tafi de carro. Recomendo esta cidade. Deixo ai algumas fotos só pra dar o gosto do que vimos por aqui. Amanha tem mais.

domingo, 6 de janeiro de 2013

06/01 - Dean Funes a Tafi del Valle






Hoje saímos de Dean Funes, uma cidadezinha próxima a Córdoba e fomos em direção a Tafi del Valle, a primeira cidade do foco da nossa viagem. A cidade é muito bonita, lembra cidades como Gramado, ou Campos do Jordão. Só pegamos muita chuva pelo caminho e ainda chove aqui, mas, a previsão para amanhã é sol. Os últimos 40 km antes de chegar nesta cidade são muito lindos. Serra, muitas curvinhas, montanhas e rios formam belas paisagens. Vamos ficar amanhã para conhecer a região e na terça seguimos para Cafayate. Assim que chegamos fomos no comercio para comprar alguma coisas e acabamos fazendo um churras aqui na pousada. Segue umas fotos e amanha tem mais

sábado, 5 de janeiro de 2013

05/01 - Santa Fé a Dean Funes



Mais um trecho da viagem cumprido hoje. Pegamos um pouco de chuva mas foi bem tranquilo. Tinhamos o objetivo de ficar em Jesus Maria, uns 60 km depois de Córdoba, mas a cidade estava cheia devido `a um festival folclórico quer esta ocorrendo. Seguimos então mais a frente em Dean Funes onde vamos pernoitar no hotel Sao Jorge. Devido a chuva e pouca coisa interessante pra fotografar, vou ficar devendo mais fotos. Hoje vamos aproveitar para programas os passeios e lugares para visitar pois o objetivo da viagem esta próximo. Ate mais.

04/01 - Santana do Livramento a Santa Fé AR







Hoje o trecho percorrido foi menor, uns 680 km. Saímos de Livramento umas 8 hs para fazer a aduana e seguir viagem. Tudo muito tranquilo, temperatura nos 22 graus e céu claro. Fomos até Taquarembo e decidimos ir até Salto pela ruta 31. Fica ai a dica, muito legal este caminho. A aduana para entrar na Argentina por Salto foi bem tranquila também. Tocamos até Santa Fé e chegamos no Hotel Corrientes. A temperatura chegou a 38 graus, um sufoco. Logo que chegamos no hotel já fomos para a piscina. Saímos para jantar num restaurante de frutos do mar na costaneira ( beira rio ) chamado Quincho de Chiquito, muito bom e recomendo. Um rodízio com, várias especiarias por 72 pesos por pessoa. Apreciamos uma cerveja que não conhecíamos ainda, Santa Fé.  Voltamos para o Hotel e estamos bem cançados. Amanhã tem mais um trecho até Jesus Maria, perto de Córdoba. Quero agradecer a todos os comentários. Abraços.